quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Manifestação!!
















Apesar da pouca afluência por parte dos alunos da ESE a manifestação aconteceu!

A vigília da noite anterior contou apenas com 20 pessoas a dormir no relvado da escola! Esta manhã apareceu pouca gente na escola para aderir à manifestação mas com a chegada de dois aliados na luta estudantil as coisas melhoraram.

O convite feito por parte de uma aluna aos Homens da Luta resultou e fez com que muitos alunos de outras escolas se dirigissem à nossa para dar apoio, ou então aparecer na televisão!


A manifestação andou pela escola com os Homens da Luta na frente e entrou pelas salas em que estavam a haver aulas, levando a uma grande admiração por parte dos docentes, talvez porque pensassem que isto não seria permitido na ESE ou então nunca pensaram que os alunos se unissem para tal!

A entrada no Conselho Directivo foi o momento alto da manifestação, com o presidente do CD a consentir a presença da mesma na sala ficando ele entre os dois Homens da Luta!

O Estefanilho conversou com os Homens da Luta, onde lhes explicámos a situação do nosso blog e a as nossas motivações e conseguimos que eles nos apoiassem!


Temos um vídeo sobre tudo o que se passou mas decidimos só o colocar online quando o mesmo for divulgado pelos Homens da Luta, tanto na TV como na Internet, para não estragar a surpresa de quem não esteve presente!

Agradecemos assim aos Homens da Luta pela passagem pela ESE e pelo apoio que demonstraram aos nossos estudantes!

43 comentários:

Anónimo disse...

Grandes HOMENS da LUTA!!

Valente, sim senhor!

Melga Obesa disse...

É de louvar o modo como estas duas pessoas conseguiram motivar um pequeno grupo de alunos e transformar uma mini manifestação em algo memorável. Não sei até que ponto este episódio foi bom ou não, mas o que é certo é que 2 câmaras de televisão permitiram que se fizessem muitas coisas improváveis de acontecer numa escola, numa situação normal (sim, sejamos realistas).
Em tom de gozo, acabaram por fazer deles todas as palavras de ordem dos alunos da ESE.
Agora resta-nos esperar pelas consequências...

Cumprimentos

Anónimo disse...

triste, triste... a capacidade de mobilização da AE!... Tristérrimo que tenham que ser "os bonecos" da TV a fazer o que deveria ser feito pelos alunos... Triste, triste, a expressão raquítica da manifestação. Quando é que aprendem que, para além da razão da luta, a adesão precisa dedivulgação? Rima e até é verdade
TRISTE dos TRISTES

fradinho disse...

Mini manifestação, pelos vistos... do tamanho das cabecinhas de alfinete dos alunos da ESE, pelos vistos... Nem lhes valeu a promessa dos artistas convidados para abrilhantar a festa... Mas como a esperança é a última a morrer,vão ficar à espera dos 2 segundos de fama, colados ao ecran do LCD, certo?

Anónimo disse...

isso e certo amigo, quase todos os alunos da ese vão esperar pelo programa colados a sic radical!!
Desgraça é o que se pode chamar à manifestação que só aconteceu devido a estes grandes senhores da TV

miguel peres disse...

Caro anónimo,

Tentámos de todas as maneiras, divulgar esta manifestação. Cartazes, flyers, membros da AE a fazer comunicados nas aulas, papeis com toda a informação e planificação da manifestação...
O problema é que a comunidade eseana não está atenta nem liga muito a este tipo de movimentos. Mais uma vez se viu quem esteve na vigilia e no dia seguinte: os mesmos que se preocupam constantemente com as condições de ensino da ESE. Fiquei contentíssimo com os Homens da Luta que, com ironia, conseguiram expôr todos os problemas da nossa ESE dando ainda um mediatismo necessário para conseguirmos ser ouvidos por mais pessoas.
Acredita que tentámos mobilizar os nossos colegas hoje, ia mesmo às salas e a tentar puxar algum, mas ouvia-se "que estamos numa aula importante, não podemos faltar"...até compreendo esta posição, mas depois não se queixem nos corredores que a ESE está mal...
De resto, obrigado a todos os que vieram e ajudaram.

A luta continua!

joão conceição disse...

Uma coisa é verdade passei por lá ontem a noite e só vi lá três membros da AE, de que serve fazer uma coisa se depois nem os próprios membros participam? Nunca podem dizer que a culpa é dos restantes estudantes quando a AE fica representada por apenas 3.

Anónimo disse...

Miguel existem outras formas de divulgação, mail etc, nem que fosse chegar ao bar e pedir a atençao de todos tal como se fez na RGA, a vergonha tem que se por de lado quando a causa é maior. Quando são as festas ta claro que a adesão é maior, mas a divulgaçãoo também, e vão levar comigo se receber algum mail po jantar de natal ou qq coisa do tipo.
Não te esqueças que existem alunos q só têm 2 e 3 UC's e q não passam o dia na ESE, logo mereciam um pouco mais do vosso interesse e consideração.
Agora não reclames, porque avisos não faltaram.

Mérito merecido para todos os eseanos unidos e pr'Os Homens da Luta.

Cumprimentos.

Mosca Mutante disse...

É incrível como a GNR conseguiu interpelar quase todos os que se prestaram a passar uma noite na ESE, sem nunca chegar á fala com alguém da suposta organização da manif com os quais desejava obter informações...ou eles têm falta da pontaria ou a luta é muito bonita e deve ser feita, mas é no "quentinho"!Shanaya Twayn e Bryan Adams são também grandes autores da música de intervenção que mereceram que a sua voz fosse ouvida por toda a escola numa suposta manifestação! Originalidade é o que não vai faltando.

Ironias á parte é de enaltecer a postura daqueles que se predispuseram a passar a noite na ESE em nome de um principio, aqueles que depois se juntaram ao amanhecer (dispostos a lutar, mas sem incentivo) e para a Tuna Sadina, a verdadeira voz da luta! Se elas conseguiram fazer a letra de uma música em algumas horas é incompreensível que a AE não tenha qualquer palavra de ordem numa manif organizada em dias.

estudante ESE disse...

Leiam o mail da professora Ana Pessoa. Vale a pena. EStá lá tudo bem claro e escarrapachado

Anónimo disse...

Leiam o mail?! Quem? E onde?

Anónimo disse...

Realmente, qual mail?

Anónimo disse...

Se desconhecem, aqui fica com o auxílio do "Ctrl C Ctrl":
De: Ana Maria Pires Pessoa
Data: 11/09/07 11:59:27
Para: IPS; ese; ae@ese.ips.pt; alunos@ese.ips.pt
Assunto: "Greve geral às aulas" em 8 de Novembro 2007


Ex. Sr. Presidente do IPS,
Ex. Assembleia de Representantes da ESE
Ex. Conselho Directivo,
Ex. Conselho Científico,
Ex. Conselho Pedagógico,
Aos Departamentos e docentes,
A Associação de Estudantes,
Funcionários(as)
e estudantes,

Ontem, dia 8 de Novembro, como tinha aulas de História Medieval e Moderna com o 1º ano do Curso de Promoção Artística e Património, das 13 às 15 h, fui para a sala à hora devida. Aí encontrei 12 dos estudantes dessa Turma. Tive de respeitar as regras existentes sobre trabalho em dias de greve e, por tal razão (embora não tenha deixado de lembrar que sabia que as(os) estudantes estavam em greve), as actividades em sala de aula, previstas para aquele período do dia, foram realizadas sem qualquer problema. Esta afirmação só não é verdadeira no que se refere à apreciação da "banda sonora" de fundo, no exterior, que era extremamente interessante (embora completamente desdequada para a situação) mas cuja altura era insuportável embora não possa precisar a medida em decibéis.
Quase próximo do final da aula, ouvindo um barulho enorme no corredor do piso inferior sob a sala 7 (onde decorria a aula), deduzi que se aproximaria um "piquete de greve" que (PENSEI eu !!!!) poderia vir dialogar com as(os) estudantes não participantes na "Greve geral às aulas", como era o caso daquelas(es) com quem estava a trabalhar.
Informei as(os) estudantes desta possibilidade e, quando vi chegar um pequeno grupo de estudantes, com/sem traje académico, decidimos que deveríamos abrir a porta da sala a quem, também no seu direito, quereria chamar as(os) colegas à conversa sobre o que se estava a passar.

Até aqui não há qualquer questão ou abuso sobre direitos e deveres de estudantes em greve, em protesto ou em "Greve geral às aulas e manifestação por toda a escola" convocadas pela Associação de Estudantes.
O problema que quero apresentar só se coloca a seguir e, como poderão perceber, a situação que descrevo demora muito mais a explicar do que o tempo real em que decorreu:

Depois de entrarem algumas/uns estudantes vejo inúmeros telemóveis empunhados pelos(as) estudantes em posição de captação de imagens da sala, duas câmaras de filmar ligadas e a captar imagens (empunhadas por jovens que não reconheci serem da ESE) e ainda duas criaturas aos berros (que também não reconheci como sendo da ESE) com um megafone sendo impossível perceber o que diziam ao mesmo tempo que faziam uma espécie de "arruada" pela sala.
Quando estas duas últimas criaturas deixaram de gritar através do amplificador de voz (colocando-o em cima de uma das mesas dos estudantes), ouvi-os "insultar" as/os estudantes que estavam no seu direito de estar na aula ("fascistas, meninos da mamã, onde estão so computadores na sala de aula"...).
Fiquei admirada pois as/os visadas/os pouco ripostaram e nesta altura informei (com extrema educação e paciência de "santa"...) as ditas criaturas de que estando "elas" em greve" (o que era um direito que lhes assistia), não tinham o direito de insultar aquelas/es que, também usufruindo do mesmo direito, a não estavam a seguir.
Nessa altura uma das criaturas não só não acatou o que eu disse e continuou a "berrar" junto das(os) estudantes como ainda escreveu no quadro negro: "A LUTA CONTINUA".
Entretanto já havia proibido o indivíduo que manuseava uma das câmaras de filmar de captar imagens, o que ele não acatou, continuando como se nada fosse, assim como os/as estudantes da ESE que estavam de telemóvel em punho.
Entretanto (e é sempre mais rápido visualizar do que descrever uma situação...) já eu perguntara a um dos estudantes da ESE, meu aluno, colocado junto à porta da sala, quem eram aquelas criaturas ali presentes pois, não os identificando como alunos (poderiam ser de cursos que ainda não conheço) e não percebia o que faziam ali pois não reconhecia também as câmaras de filmar como sendo do CRE/ESE.
Foi então que o aluno me respondeu que seriam "membros do porgrama da SIC". Não percebi o que o estudante estava a dizer pois o "som" de fundo era insuportável e, pensei então que seriam também nossos alunos mas a trabalhar na SIC (pois temos mais do que uma aluna daquela estação de TV aqui como estudantes).
Quando os conseguir orientar para fora da sala e fechei a porta percebi, SÓ então, depois de comentar a "fita" a que acabáramos de assistir/presenciar/produzir que as ditas criaturas eram... de um Programa da SIC por cabo, ou seja, da SIC Radical intitulado "Vai tudo abaixo"! As/os estudantes que eu tinha na sala disseram-me que já me teriam querido informar (durante a minha troca de palavras com as duas criaturas falantes) de que eram esses elementos que ali estavam mas que eu não percebera.

À falta de melhor expressão devo dizer que fiquei estupefacta (!!!!!!!!!!!!!) e foi então que as/os alunas/os me aconselharam a ler um papel que, sobre a "Greve geral às aulas e manifestação" estaria colado à entrada das salas de aula da ESE. Porque estava no fim da aula fui imediatamente ler o papel timbrado da Associação de Estudantes e que, para quem (como eu) não tinha lido, diz o seguinte:

"COMUNICADO
Vimos por este meio sensibilizar todos os alunos da ESE a fazerem parte da manifestação que terá lugar na nossa Escola devido ao aumento das propinas e decréscimo da qualidade em vários aspectos da nossa escola.
Programa:
Noite de 7 para 8 de Novembro -vigília nocturna junto ao sobreiro da ESE
Dia 8 de Novembro - Greve geral às aulas e manifestação por toda a escola.

Mais informamos que irão estar presentes os membros do "VAI TUDO ABAIXO", programa televisivo da SIC Radical. Contamos com a vossa presença. Saudações Académicas"
(como assinatura tem apenas o carimbo da AE)

Como não sou aluna e, lendo o texto do comunicado acima plagiado, não consegui perceber o que é que o "aumento das propinas" e o "decréscimo da qualidade em vários aspectos da nossa escola" têm a ver com a segunda parte da informação inserida no "Comunicado", ou seja, que razão teria levado a SIC Radical a apoiar uma "greve geral às aulas e manifestação por toda a escola", pedi então para falar com alguém da Associação de Estudantes pois queria esclarecer uma série de questões.
Veio ter comigo um elemento da dita AE, Francisco Cruz, estudante do 3º ano do Curso de Promoção Artística e Património.
O aluno não soube responder às minhas perguntas e comprometeu-se a responder, em nome da AE, às várias perguntas que lhe coloquei e que aqui torno públicas:

- embora eu, como professora, não tenha percebido a que horas seria suposto realizar a "manifestação por toda a escola" no dia 8 de Novembro, seria do conhecimento das(os) estudantes a que hora(s) tal evento se realizaria?

- para que serve a informação (= último parágrafo) do Comunicado da AE? Que relação tem aquela informação com a "vigília nocturna" e com a "greve às aulas e manifestação por toda a escola" também nele inseridas?

- quem autorizou a vinda daquelas criaturas à ESE, a entrar nela e a recolher imagens?

- que representação académica ou sindical têm as ditas criaturas da SIC Radical para serem convidadas a estar presentes num dia que a própria AE tem de tornar respeitável na ESE?

- Quem convidou as ditas criaturas?

- Quanto custa essa vinda à ESE para "abrilhantar" uma greve? ( quando me respondeu que fora uma vinda gratuita pedi ao estudante que lesse David Lodge...)

- Que reflexos vai ter a vinda daquela "delegação" na resolução dos problemas que levaram as/os estudantes a fazer uma greve?

- a ideia e realização de uma "greve às aulas" é sinónimo de 'folclore' e precisa de 'chamariz de marketing' para que as/os estudantes a ela adiram? Está a AE tão pouco convicta da razão que lhe assite ao, em representação das/os estudantes, assumir que essa é a forma de luta mais adequada e escolhida pelos seus pares?

- Como me foi dito por este estudante da AE que as imagens gravadas passariam no próximo dia 14 de Novembro, 4ª feira, às 23 h no programa da SIC Radical "Vai tudo Abaixo", eu referi ao estudante (como já o fizera na aula aquando da recolha das imagens) que NÃO AUTORIZO que sejam passadas as imagens recolhidas na minha aula de 8 de Novembro na Sala 7, depois das 14.30h. Informo ainda que as/os estudantes que tiraram fotografias com os telemóveis dentro da sala NÃO pediram autorização nem a mim nem às(os) estudantes que ali estavam para as registar. Para que fique por escrito, aqui deixo também esta informação a toda a comunidade académica.


Parece-me que, mais uma vez, podemos afirmar que sempre temos acreditado que estamos a (re)organizar o passado/presente e futuro do Ensino Superior de acordo com parâmetros de rigor e mais qualidade e que acreditamos, nesta instituição, que a educação para a cidadania é difícil mas nunca impossível.
Desejo que a AE tenha capacidade para continuar a mobilizar as/os estudantes de forma séria (quando for caso disso) para os problemas que elas(es) enfrentam no seu quotidiano de estudantes e cidadã(o)s de um país livre e que se quer também democrático.


Com os melhores cumprimentos,
Doutora Ana Maria Pessoa
Professora adjunta de nomeação definitiva da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal

Anónimo disse...

À falta de "voz" e iniciativa da AE, tiveram de ser 2 personagens de uma série de TV a mostrar o descontentamento dos alunos quando esse seria o papel dois alunos. Lamentável! Um órgão de representação é cada vez mais uma montra de vaidades, falsas causas e intenções secundárias. Os alunos confiaram em vocês e foi essa a vossa triste resposta.

ps: e atenção que não estou contra a ida dos Homens da Luta à escola, lamentável é que eles "á sua maneira" é que tenham feito a luta.

Anónimo disse...

Eu ouvi a professora a dizer que não autorizava o uso da sua imagem e não da sala de aula

Formiga Alada disse...

Cara aluna que expos a carta da professora Ana Maria Pessoa,

a meu ver, essas questões são muito fáceis de responder. Embora ressalvando a questão da falta de consentimento relativamente à captação das imagens. Realmente, houve uma enorme falta de divulgação de informação por parte da AE, de forma a elucidar os estudantes que, no seu direito, poderiam ou não aderir à greve/manifestação, das horas a que tal evento se realizaria. Contudo, não foi por falta de "apertões" que tal não sucedeu.

Relativamente à presença d'Os Homens da Luta, e voltando a ressalvar a questão da não autorização da captação de imagens, isto, no interior da escola, a presença destes serviu para divulgar e dar visibilidade à nossa causa e, acho que não é preciso ser-se muito sensivel para perceber isto. Concordo que os metodos possam não ser ter sido os mais ortodoxos/convencionais, mas acho que, em parte, justificam e justificaram os fins, afinal alguém teria que fazer o papel da AE, certo?

Quanto às questões colocadas pela professora, Os Homens da Luta não foram pagos para o fazer, foram convidados por uma aluna, que nem sei se fará ou não parte da AE.
A professora tem toda a razão quando diz que as alunas têm o direito de participar ou não de uma manifestação, que não devem ser condenadas por isso e muito menos insultadas.

A questão que coloco é a seguinte: será que esses alunos terão, então, o direito de reclamar que se paga muito e que não há condições? Realmente direito têm, pelo menos aos olhos da democracia e da liberdade de expressão, mas, a meu ver, não o têm aos olhos da moral. É a mesma coisa que eu reclamar que este ou aquele partido são péssimos e que não fazem nada, mas depois quando chega a hora de votar, não votam porque ou não têm paciência, ou dá muito trabalho ou existem coisas mais importantes.

Se reclamam e não fazem nada para mudar os motivos que vos levam a reclamar, não me parece que seja coerente da vossa parte continuarem a reclamar, uma vez que vos é dada a opção de contribuir para a mudança. Já lá vai o tempo em que poucos podiam auferir deste direito que é o de se poder manifestar livremente sobre esta ou quaisquer questões.

Se o comudismo assim não o permite, por favor peço-vos e, por uma questão de respeito a quem tudo faz para mudar isto, que não digam mais nenhuma palavra de descontentamento, isto, se foi por vossa opção não fazer rigorasamente nada.

Só tenho mesmo a acrescentar que as aulas são tão importantes para aqueles que a elas compareceram, como para aqueles que decidiram não comparecer por motivos de causa maior, e falo, como é lógico, por mim e por todos aqueles que fazem este tipo de manifesto com o único objectivo de mudar alguma coisa e não o de, preversamente, para proveito e promoção propria que, neste caso, seria o de aparecer na tv.

Cumprimentos.

estudante ESE disse...

Caro(a) comentador (a) formiga alada
Pelos lidos, parece que também não se apercebe da "camisa de onze varas" em que a AE se meteu com a capatação de imagens que, a serem transmitidas sem a expressa autorização de todos os que aparecem nessas imagens, podem dar origem a um processo.
E quanto à presença gratuita dos "bonecos da sic radical" está bem de ver, se lermos com atenção o mail da prof Ana Pessoa, que "ninguém dá nada a ninguém". Por isso a prof recomendou David Lodge, aquele que escreveu "um almoço nunca é de graça"... cultura, meu caro, cultura... se calhar o que nos faz falta é um pouco de cultura e muito discernimento e bom senso, claro...
saudações académicas eseanas

Anónimo disse...

Que linda manifestação a vossa... duas tendas, meia duzia de pessoas, um cão e música da rádio cidade... E assim se faz uma manifestação LOL...

Mitrokhine disse...

"...e por todos aqueles que fazem este tipo de manifesto com o único objectivo de mudar alguma coisa e não o de, preversamente, para proveito e promoção propria que, neste caso, seria o de aparecer na tv..."

baaaahhhhhhhh!!!!!!!!

E agora reparem:

"...e não o de, preversamente, para proveito e promoção propria que, neste caso, seria o de aparecer na tv..."

Rapaz! O mosquito que anda a atacar na Madeira infiltrou-se no teu quarto e andas a delirar... vai ao médico.

Mitrokhine disse...

"E quanto à presença gratuita dos "bonecos da sic radical" está bem de ver, se lermos com atenção o mail da prof Ana Pessoa, que "ninguém dá nada a ninguém". Por isso a prof recomendou David Lodge, aquele que escreveu "um almoço nunca é de graça"... cultura, meu caro, cultura... se calhar o que nos faz falta é um pouco de cultura e muito discernimento e bom senso, claro..."

APOIADO!!!APOIADO!!!APOIADO!!! e mais APOIADO!!!

Anónimo disse...

tais fodidosss

libelinha tiroliro disse...

Gostaria so de aqui dizer que visto que tudo o que foi feito pela a.e aqui continua a ser criticado, gostaria de saber alem dos mails que realmente estiveram em falta na publicação da mesma manifestação o que sugerem para uma proxima associação que se veja perante tal problema de novo.
Os elementos do "Vai tudo abaixo" foram chamados para dar voz á manifestação, sabemos TODOS muito bem, que a nossa voz eseana e a nossa querida a.e nao chegariam aos pés dos ditos "bonecos" ou melhor, criaturas.
Quanto ao convite que foi feito a esses "bonecos", a titulo de curiosidade gostaria so de dizer, que a ideia partiu de dentro da a.e e que a tal aluna de que tanto se fala, entrou em contacto com eles a pedido da a.e.

sem mais nd a acrescentar...
boas picadas

Formiga Alada disse...

Caros Mitrokhine e EstudanteESE,

Em primeiro lugar permitam-me que vos diga que o que disse não se prende com falta de cultura, se para vocês cultura é não ter sentido critico em relação àquilo que vos é apresentado e se é a transcrição e uso de frases de pensadores cujos cernes de pensamento, me atrevo a dizer, desconnhecrem, para mim cultura é outra coisa.

Em segundo lugar, se relerem aquilo que escrevi, na vossa enorme cultura, constatariam que não discordei de absolutamente nada do que a professora Ana Maria Pessoa escreveu, limitei-me sim, e apenas, a expressar a minha opinião relativamente a uma causa, que devido à intervenção dos "bonecos da sic radical", como vocês insistem chamar, tomou proporções, talvez, desviantes daquilo que a principio seria supostoa. Contudo, esta mesma intervenção é um pau de dois bicos, tanto serviu para serem cometidos alguns excessos, como também serviu para dar visibilidade a uma coisa, que me atrevo a chamar de causa comum, mesmo havendo alguns que se preocupam em atacar a opinião dos outros sem sequer primeiro fundamentar uma opinião prória e pior sem sequer ler um português tão simples como o qual em que me expressei.

Mas como disse, talvez seja dificil perceber certas coisas, quando se tem um nivel de cultura muito acima do meu, que imagine só mitrokhine, não se tratar de um rapaz mas sim de uma rapariga e que apesar de ser atacada por febres afetosas, como referiu, consegue, veja lá, formar uma opinião legitima e não tomar a de um outro estudante ou professor.

Cumprimentos vossas excelencias.

Joaquim Celeste dos Santos disse...

Eiahh quer dizer que não é só o estefanilho que vai ficar debaoxo da mira da judiciária!!!
Acho que os membros da AE que tiveram a ideia, a aluna que os contactou e os "Homens da Luta" vão começar a ter os telefones em escuta, seguidos pela DGS e talvez, sublinho talvez, sejam mesmo encarcerados numa prisão qualquer para que ninguém os encontre mais, porque se não fossem eles ninguém neste país tinha coragem de dizer o que eles dizem. Veja-se o caso do túnel do marquês, independente e marcha da marijuana!!! Acho que só por ai temos noção que eles dizem e fazem aquilo que mais ninguém "revolucionário" tem coragem de fazer, todos falam bonito na tv mas actuar que é bom tão-se todos a cagar e depois quando alguém faz criticam!

Apoio em tudo os Homens da Luta e quem teve esta brilhante ideia!

tenho medo de dizer o meu nome porque posso sofrer represalias disse...

Sendo o estefanilho, um meio priveligiado, que os eseanos têm, de veicular as ideias e (des)contentamento, folgo muito em reparar que quase todos os comentários giram em torno da mesma questão: a legitimidade ou não da presença dos "homens da luta".
Isto é bem revelador daquilo que habita nos cerebrozinhos que se passeiam pela estefanilha. Afinal o assunto do dia, alias da semana ou ate do mês, será esse.
Não se gerou uma reflexão/ discussão sobre os assuntos de fundo (que aliás deveriam ter sido promovidas antes da manifestação, já que nem os cartazes nem flyers, e nem mesmo as RGAs tiveram essa capacidade).
E depois disto tudo, meus amigos, qual vai ser o tema de conversa nos corredores? os "homens da luta".
Não vai ser o "Regime Judicial...!!!!"; não vão ser os 900 euros, não vao ser as más condições, nem tão pouco será o fracasso da manifestação, transformada em tertulia e amena cavaqueira (que aliás, provocou sentimentos de tristeza, saudosismo e até pena, em alguns professores).
Realmente parece-me urgente discutir a vinda dos "homens da luta" à ese!!!!

A todos aqueles que não se sentem incluidos neste grupo, e que realmente se preocupam com questões importantes, queiram ignorar o post!

Obrigada a todos aqueles que se preocupam com a comunidade eseana!

Anónimo disse...

Nem os proprios eseanos se preocupam c eles proprios pk mais vale pagar 900 euros e ter mas condiçoes do que faltar a uma aula importante

A menina que chamou os Homens da Luta á ESE disse...

Antes de mais, e apesar de já o ter feito, caso "eles" (vulgo as criaturas) leiam este post, só lhes tenho a agradecer novamente por nos terem ajudado na defesa dos nossos estudantes enquanto alunos da ESE!
Acontece que na sexta-feira seguinte à manifestação, recebi um telefonema do Jel (para quem não saiba é o sr do megafone, aliás uma excelente "criatura") a informar que a nossa querida escola fez queixa deles à sic e não só, por terem invadido o recinto escolar!
Com isto, quero aqui informar que não passará na tv como estava previsto, a nossa manif nem as intrevenção dos Homens da Luta! Mas certamente será postado no YOUTUBE, visto que para tal não é necessário qualquer tipo de autorização... Por isso estejam atentos=)
Quanto ao "quanto custou a vinda dos Homens da Luta à nossa escola" aqui deixo uma larga gargalhada, porque (e apesar de algumas pessoas não acreditarem) ainda existem pessoas de bem, que lutam pelos direitos dos estudantes mesmo já não o sendo! Assim posso aqui garantir a quem duvide que nem à a.e, nem a mim enquanto estudante e de forma individual, pesou no bolso a vinda das "criaturas" à ESE! Os Homens da Luta foram convidados por mim enquanto estudante é verdade, a pedido da a.e; e aceitaram com muito agrado esse mesmo convite! Certamente tiverem os seus interesses por detrás disso, mas o importante é que nos ajudaram a defender os nossos de forma TOTALMENTE GRATUITA!
Já agora aproveito para deixar aqui o meu desagrado pela ridícula adesão dos alunos à manifestação que preferiram assim aproveitar a 5ª feira para não irem às aulas e ficarem a dormir, enquanto os papás largam 900 Euros por ano para os meninos não terem o minímo de condições que justifiquem o valor acrescido das propinas!
Mas já vem a ser normal desde os ultimos 30 anos, o portugues comer a calar!
Pois bem meus amigos, aprendam que "quem come calado, come duas vez"! Os meninos que ficaram em casa a dormir e tantos outros que se ofenderam pela sensibilização feita sala a sala para se juntarem à manif e defenderem os seus direitos, comeram nesse dia, comeram ao pagar as propinas, e comerão sempre se não mudarem de atitude!

E espero que façam muito bom proveito!

Sem mais a acrescentar e com um grande viva á liberdade de expressão da ESE de Setúbal,

Uma eseana revoltada!

Melga do Orvalho disse...

Como membro da A.E vim so aqui deixar um grande "salvé" aos alunos (poucos) que aderiram a manif e sim mais uma vez agradecer aos grandes senhores que são os "Homens da Luta". É realmente triste ter-mos de chamar Senhores (GRANDES)de "fora" para através deles se fazer ouvir o nosso manifesto, mas caso ainda nao tenham percebido so assim poderia funcionar, pois os alunos da ESE so sabem olhar com atenção para o painel ao pé do BAR quando a palavra em destaque é "FESTA" (que mesmo assim nem sp funciona).
Podem em muito criticar a A.E, mas no sentido de falta de divulgação da manifestação, feito em cima da hora como todos vocês gostam de salientar era dificil fazer-se mais....por entre flyers, posters, apelos de sala a sala, faixas (bem oh mal feitas) foi o que conseguimos...e sinceramente gosto de pensar...poucos mas bons!!!

Obrigado

Anónimo disse...

Triste foi ouvir Brian Adams e afins.... onde anda o Fausto, o Sérgio Godinho, o Zeca Afonso, o Pedro Barroso ou o Jorge Palma??

Parece-me que se perdeu uma boa oportunidade de juntar a música/letra à manifestação...

Mosca Mutante disse...

Cara melga do orvalho apeteceu-lhe pensar "pouco mas bons"...mas a realidade talvez seja...POUCOS OU NENHUNS E A OLHAR PARA OS OUTROS QUE TRABALHAM OU A JOGAR MATRECOS NA AE ENQUANTO OS OUTROS SE MANIFESTAM! O que fizeram foi claramente insuficiente e com falta de vontade claramente expressa quer na vigília quer no dia da manifestação. Não generalizo a todos os membros da AE mas para muitos esta manifestação passou ao lado por teimosia ou apenas porque tinham mais que fazer, não vale a pena alongar nem discutir problemas internos. O que se lamenta mais uma vez é que outros, chamados de criaturas, tenham que assumir o papel principal de uma luta que era nossa, tínhamos de ser nós a mostrar a nossa posição e as nossas exigências, perante todas as adversidades que se são característica própria da nossa comunidade. A ausência de uma voz e de palavras de ordem perante os problemas que atravessamos é preocupante e pouco cativante para os alunos ou pensavam que eles se juntariam á manifestação ao som de bryan adams e do la bamba (los lobos)?

Espero que possam compensar o sucedido através do abaixo assinado e que se esforcem para tal ou então que pensem muito bem no que querem que a AE represente para os alunos. Chega de mediatismos, fantochadas e demais episódios que vão enfraquecendo a imagem dos alunos perante as instâncias superiores.

Quanto ao impedimento da transmissão das imagens no programa de TV, seria de esperar, afinal andámos todos adormecidos quando algo semelhante se passou no flash IPS, é pena que se tome consciência apenas quando realmente nos toca a nós. Não é uma atitude que nos admire de quem gere a nossa escola, de admirar são os sorrisos do nosso presidente no dia da manifestação perante as câmaras e no dia a seguir assumir-se uma postura completamente diferente quando pressionado por outros, descarregando as suas frustrações com pessoas que nem tiveram presentes ou intervenção na situação. De resto, cada qual está no direito de não autorizar a exibição da sua imagem...outro caso será o de não autorizar qualquer imagem relativa ao que se passou... ESE que caminho é o teu e que valores afinal são os teus?

Mosca Mutante disse...

aHHH e se a pópria Ae não consegue esclarecer os alunos dos problemas que estes se deparam quem conseguirá? Quer-me parecer que a principal falha está aí e muito depois que venham os "Homens Da luta" pois não são eles que pagam os 900 euros nem eles que no dia a dia se deparam com as imensas dificuldades que são descritas e vividas diariamente por todos os alunos. Não nos desviemos do essencial meus caros.

wessel disse...

e pronto ... o que se previa aconteceu ...
vieram os homens da luta e as razões da real luta estudantil ficaram em segundo plano ...
mas é disto que a malta gosta não é?
dizem se umas bocas e pronto tá feita
a manifestação...
como diz o jorge palma
« eu só quero ver o instante em que chegas à manif.
no teu armani flamejante qual vermelha passadeira
o teu vermelho redundante
que empalidece a bandeira ... »

Mitrokhine disse...

"Mas como disse, talvez seja dificil perceber certas coisas, quando se tem um nivel de cultura muito acima do meu, que imagine só mitrokhine, não se tratar de um rapaz mas sim de uma rapariga e que apesar de ser atacada por febres afetosas, como referiu, consegue, veja lá, formar uma opinião legitima e não tomar a de um outro estudante ou professor."

Cara Formiga Alada,

Realmente é interessante e pertinente discorrer sobre as questões:
-A Formiga é... Formigo Alado ou Formiga Alada?
-Estará ela a formular opiniões sobre o efeito de febres afetosas ou afectuosas?
Só que (!?) não me apetece...
Resta dizer que sou assíduo espectador do Gel e Companhia na Sic Radical e curti à brava a sua aparição na ESE. Tudo resto é política.

Cumprimentos e larguras a Sua Excelência Formiga Alada.

Anónimo disse...

Jel, com J!!

Anónima até dizer CHEGA!!! disse...

A meu ver os motivos que geraram a manifestação eram legitimos. Não para aqueles que estão em "aulas importantes", não para aqueles que "vamos lá ter depois", não para aqueles que "olha já paguei...agora deixa lá isso", nem mesmo para os "é o custo do curso não posso fazer nada e estou contente com as condições", mas para os 20 Eseanos que lá se juntaram (Será que são as únicas pessoas a quem os 900 euros custam a desembolsar?)!!!!!
Já que a visita às salas em busca de mais manifestantes não passou de uma tentativa frustrada, entendo que a vinda dos "homens da luta" (que de burros não têm nada e que são tipos bastante simpáticos) foi uma mais valia para uma manifestação que pouco "barulho" fez até aquele momento.
Concordo que o plano que a AE (ou os poucos membros que ainda por lá andam) fez não foi dos mais "agitados", ainda assim, penso que pior teria sido todos termos ido a "aulas importantes" e deixar passar em branco o que de pior se passa na nossa escola.
Para além dos motivos que geraram a (pouca) manifestação, o que mais me preocupa, acima dos computadores e dos baldes que decoram a ESE em dias de chuva, é o facto de aqui e lá todos sentirmos a necessidade de nos expressar-mos em anonimáto.
Custa-me que num país que tanto sonhou com a liberdade existam situações deste tipo. O flash Ips e este recente caso do "vai tudo abaixo", são só as formas mais óbvias e talvez as menos graves da repressão que se sente naquelas paredes, tão habilmente construídas plo tio Vieira.
Confesso que não esperei das "criaturas" uma atitude tão "hardcore", mas mais uma vez a realidade por que passam diariamente os alunos da ESE, chocou o orgão máximo da repressão total.
Eu pessoalmente nunca tinha entrado no Conselho Executivo e provavelmente nunca mais voltarei a entrar em território sagrado. E assim apelo às pessoas que têm cargos importantes dentro daquela instituição para que desçam dos vossos pedestais e venham falar com quem precisa de vós, e no fundo, com quem vos paga o ordenado ao final do mês!!!!
Numa próxima manifestação deveria ser incluido um ponto sobre a repressão... ah mas esperem não pode ser porque depois levamos tau tau, põem-nos com orelhas de burro à janela, e simplesmente ficamos marcados e nunca mais tiramos o canudo, que a propósito é cada vez mais caro e menos sólido.
Que educação é esta que nos dão com base no "paga e não refila"?
Até quando vai funcionar aquela escola com alunos que insistem em fechar os olhos?
Ah esperem... já sei... até se fazerem manifestações onde aparecem 20 pessoas.
Tudo isto é ciclico!!! ´
Só com a união a mudança é possivel.
Tenho dito!

Anónimo disse...

Caros Camaradas de luta alguém me sabe explicar porque razão cada vez que acedo ao Blog existe um IP manhoso a snifar-me os ports do PC? Trata-se de um IP nacional e não do FBI como já me aconteceu e com os tipos da Warner Bros (por causa dos filmes e direitos de autor), porém algo anda esquisito nesta LUTA.

Como diriam os grandes Ena Pá 2000 "A Luta Continua..."

PS: porque razão se dá tantas calinadas no português escrito? Isto é Ensino Superior ou o Programa Novas Oportunidades?

Mosquito do Bagaço disse...

Caro anónimo quanto à primeira questão que coloca não sabemos e desconhecemos, experimente passar pelo sector de informática da ESE e lá talvez seja elucidado.

Quanto às questões do português, uma vez mais saliento que se trata de um blog e não de um exame onde se as ideias são privilegiadas em relação á ortografia. De certo já ouviu falar em alguma sala de aula da ese em novos códigos linguísticos associados ás novas tecnologias de comunicação e informação!

E tem razão, A LUTA CONTINUA!

Human Fly disse...

Muito se tem falado da utilidade da visita dos Homens da Luta à manifestação de dia 8!
Na minha opinião existem outros assuntos que apesar de mais sérios vão sendo focados apenas ao de leve!

- Qual o saldo da minifestação? foi positivo ou negativo? Os responsáveis aos quais se pretendia "levar" a voz dos alunos ficaram sensibilizados com a manif?

- O que levou à ausência de participação da comunidade eseana? os alunos sentiram-se motivados?

- O que se passou durante a vigilia?alguém sabe qual foi o propósito de tal acto? alguém sabe o que realizou durante essa noite?

- Porquê a atitude da professora Ana Maria Pessoa? foi apenas má vontade com os homens da luta, cujas caras não conhecia? foi apenas má vontade em relação à associação de estudantes? ou foi o tomar uma posição em relação a um acto populista da AEESES, com a qual está em rota de colisão há muito tempo??

- Afinal a censura compensa? Será que a AE não pressiona para que a escola seja obrigada a ceder os direitos de imagem? será que não o pode fazer? Quem proibiu de passar as imagens? apenas a Drª Ana Maria Pessoa ou o Conselho Directivo?

Anónimo disse...

E A LUTA CONTINUA
Pois, diz que perdi a chegada desdes dois grandes senhores! fui-me embora quando começou a verdadeira manifestação!
fui-me embora depois de ter passado uma noite ao frio, a ouvir musica de discoteca e hits romanticos! fui-me embora depois do meu grupo de amigos ter em 3 dias feito aquilo que a associação devia ter feito durante uma semana (e aqui não me tou a referir a ti kiko, sei bem que também lá andaste nas pinturas)! Fui-me embora depois de ter desesperado com a impossibilidade da AE conseguir falar com os alunos, da impossibilidade de conseguirem pensar numa palavra de ordem!
Porque passar uma noite ao frio exigia que se tivessem pintado mais faixas, se tivessem pensado em mais palavras, se tivesse discutido o motivo da vigilia! porque enquanto uns se preocupavam em jogar matraquilhos, afastados daqueles a quem deviam mostrar solidariedade e apoio, outros tentavam com a Tuna modificar uma música usada nestas situações!
Porque enquanto uns pintavam uma ultima faixa, outros já haviam abandonado o terreno e faziam a luta no quentinho! no quentinho e no conforto de uma casa! e dps é vê-los, aparecerem de manhã, de traje vestido, quais principes vestidos de gala para uma cerimónia solene!
fui-me embora quando ouvi dizer "veteranos estendam as vossas capas na relva" e depois apercebi-me que n era em sinal de luto e protesto, mas sim em sinal de "vamos sentar pa jogar uma cartada"!
Fui porque dps de uma noite inteira a ouvir musica de discoteca, porque depois de uma manhã a ouvir o mesmo CD a rodar, alguma mente mais iluminada se lembrou de pôr a rodar o CD de Zeca, esquecendo que nem só de zeca afonso vivem os revolucionários...

Depois de tudo isto, resta-nos esperar que esta não tenha sido uma actividade isolada! porque os flyers não podem acabar! a Associação não pode funcionar 20 dias num ano lectivo! o trabalho, a LUTA como os convidados fazem questão de referir, é continua, porque a guerra não acaba, mas vão-se vencendo batalhas!
Porque esta manifestação não serviu para nada tirando provocar o incidente dos homens da luta e descridibilizar ainda mais a assoicação e a comunidade estudantil da ESE...

PS- onde andam agora as pessoas que nas RGA's me diziam "está tudo preparado",e "vamos fazer montes de cenas", "coisas que vocês sabem" e barbaridades do género?

Saudações Académicas de um camarada sempre presente

Anónimo disse...

ah esqueci-me de assinar o comentário anterior!

Mosca tsé disse...

esqueci-me de assinar os dois anteriores comentários!

BZZZZZZZZZZZ

PEDRO JONES disse...

que bom vir aqui de vez em quando.

pena que os temas sejam sempre os mesmos.

pois é, a AE é uma "HIroshima" pronta a que lhe detem uma bomba atómica em cima.

amigos se a ideia é destruir... não vou desistir com conversas.

deixarei a Ae no dia em que perder as eleições. pois vou saír com a cabeça erguida pois só quem lá esteve este ano sabe das dificuldades.

aceitam-se candidatos. a AE espera por mentes brilhantes capazes de lançar a AE naquilo que desejam as minorias.

Já falta pouco amigos. É com enorme satisfação que dirigir (bem ou mal) a AEESES. Mantive boas relações com quem tive que manter. Se mais não fizemos, foi porque não pudémos. Quem foi capaz, força. Apoio quem lá ficar.

Como já disse, não saio só por saír. Se saír é derrotado e estarei lá na frente a dar os parabéns a quem ganhar. É já em Dezembro.

"Para Que o Mal Floresça é Apenas Necessário Que os Homens de Bem Nada Façam"

Com os meus maiores cumprimentos e Grandes Saudações Académicas

PEDRO JONES
(pres. - ainda - da AEESES)

Mosquito do Bagaço disse...

"Para Que o Mal Floresça é Apenas Necessário Que os Homens de Bem Nada Façam"

Esqueceu-se de referenciar que Edmund Burke foi o autor da citação. Não sejamos dramáticos ao ponto de catalogar o que se passa na escola recorrendo ao Bem e ao Mal ou em breve estamos a ir para a escola com sabres de luz ou quem sabe chamemos orcs àqueles que não gostamos! Estas situações são bem mais complexas e merecem uma análise mais extensa e talvez algum diálogo e é caso para dizer nem tudo vai MAL mas nem tudo vai MAL. Haja sobretudo da sua parte alguma capacidade de encaixe em relação à critica, afinal quem se dispõe a ocupar o lugar que você ocupa tem de saber viver com ela e sobretudo discutir e analisar o porquê delas acontecerem ou pensava que por ser presidente da AE iria ter ovações e receber palmas. Muito se engana...não seria demais pedir que se pronuncie acerca das questões colocadas nos comments dos alunos e já agora também seria bom que nos elucidasse da posição do orgão que gere em relação aos acontecimentos recentes.